Como blindar as suas contas nas redes sociais contra invasores

Imagem

Antes de responder, pense em todas aquelas fotos hospedadas no seu Facebook, em todas as aquelas conversas “ultrassecretas” que você tem com seu melhor amigo, em todos os seus milhares de seguidores do Twitter e todas as interações com colegas que você mantém no Instagram.

Imagine perder tudo isso em um piscar de olhos, simplesmente porque você não ficou atento a pequenos protocolos de segurança que já se tornaram medidas essenciais para nossa devida “sobrevivência” nos tempos atuais. Essa é uma experiência pela qual inguém gostaria de passar, não concorda?

Obviamente, é impossível estar 100% protegido na internet que temos nos dias de hoje. Ainda assim, vale a pena garantir o mínimo possível de proteção para sua vida digital. Como você poderá conferir a seguir, manter suas redes sociais longe do ataque de invasores não é nenhum bicho de sete cabeças: basta seguir algumas recomendações básicas e você conseguirá dormir com menos peso na consciência. Vamos às dicas?

Use a autenticação de dois fatores

Ainda que muitos desconheçam esse termo, a verdade é que a grande maioria das redes sociais já oferecem ao usuário alguma forma de autenticação de dois fatores (por vezes chamada de “autenticação dupla” ou “autenticação de dois passos”).

Basicamente, o que esse protocolo faz é adicionar uma camada extra de proteção no processo de login, de forma que seja necessário algo além da clássica senha alfanumérica para que algum elemento não autorizado entre na sua conta. Geralmente, esse segundo passo de autenticação se resume em algum token numérico inédito que é enviado por SMS para seu celular sempre que você tentar fazer login em algum novo computador.

No Facebook

Para ativar a autenticação de dois fatores na rede social do Mark Zuckerberg, entre na janela de configurações, selecione a opção “Segurança” e procure pelo campo “Aprovações de login”. Clique em “Editar” e, em seguida, assine a caixa de seleção “Exigir um código de segurança para acessar minha conta a partir de navegadores desconhecidos”. Será necessário informar um número de telefone celular válido e, em seguida, confirmá-lo com um token de exemplo.

No Twitter

O processo para configurar a autenticação dupla no Twitter é bem parecido. Entre na página de configurações da rede social e, em seguida, acesse a aba “Segurança e privacidade”. Procure o campo “Verificação de acesso” e ative a segunda opção, “Enviar pedidos de verificação de acesso ao meu celular”. Novamente, você precisará informar seu número de telefone para conseguir configurar essa funcionalidade.

Em outros serviços

A autenticação de dois fatores está presente em uma infinidade de outros serviços online que costumamos usar em nosso cotidiano. Navegando por suas devidas páginas de configurações, você também consegue ativar o recurso no Tumblr, no Gmail, no Dropbox, no Apple ID, no PayPal, no LinkedIn, no Evernote, no Hotmail, no Steam e até mesmo no seu blog hospedado no WordPress. Se o painel de controle de algum desses sites estiver em inglês, pesquise por algo como “two-step authentication” ou “two-step verification”.

Desconecte aplicativos que você não usa

É razoavelmente comum encontrar quem vincule suas contas nas redes sociais a uma série de aplicativos externos que são esquecidos poucos dias depois. Isso acontece sobretudo com a instalação de joguinhos online, que costumam se atrelar ao seu perfil do Facebook e incentivar você a chamar seus amigos para jogarem também (aqueles convites clássicos que todo mundo ama de paixão).

O problema nisso tudo é que há muitos apps desse gênero por aí que foram desenvolvidos com o único intuito de roubar as suas informações privadas sem que você sequer perceba. Além disso, mesmo que um software conectado à sua conta tenha “boas intenções”, ele poderá servir como uma porta de entrada para eventuais ataques de cibercriminosos caso seu código-fonte esteja com brechas.

Sendo assim, vale a pena fazer uma limpeza periódica nas suas redes sociais e serviços online para desvincular de suas contas quaisquer aplicativos suspeitos ou que você não utilize mais há um bom tempo. Nessas horas, é interessante até ficar de olho no que está conectado ao seu Instagram – especialmente se você for o tipo de pessoa que usa a mesma senha em diferentes sites. E isso nos leva ao próximo tópico…

Novamente: use senhas fortes e diferentes!

É aquele velho papo que todo mundo já está cansado de ouvir: nunca, jamais, use senhas de fácil memorização (“1234”, por exemplo). Criar passwords complexas, misturando números, letras aleatórias e caracteres especiais é algo efetivo não apenas para hackers humanos, mas também para programas estilo brute force (que tenta adivinhar uma senha gerando combinações randômicas o mais rápido possível).

Também é bom evitar a utilização da mesma senha para mais de um site – caso você seja hackeado em algum deles, poderá ficar tranquilo em relação à segurança dos outros. Obviamente, é um tanto difícil se lembrar de tantas combinações alfanuméricas, e é por isso que recomendamos o uso de algum gerenciador de senhas confiável (como o LastPass e o 1Password).

Tome cuidado com ataques phishing

Você pode não reconhecê-lo pelo nome, mas certamente já se deparou com ele em algum momento da sua vida. Ataques phishing são aqueles clássicos emails (geralmente com design e/ou ortografia suspeita) que você recebe com frequência na sua caixa de entrada e pedem que você faça login em algum lugar com o intuito de acessar algum conteúdo qualquer.

Com cibercriminosos cada vez mais inteligentes, o phishing também tem evoluído bastante: agora, é comum que você receba uma mensagem falsa de uma rede social que você utiliza, recomendando que você clique em algum link e informe suas credenciais. Dessa forma, você insere seus dados em um formulário maléfico que transportará essas informações diretamente para o hacker.

Tome cuidados redobrados sempre que receber email de alguma rede social. Se o Facebook teoricamente está dizendo que você foi marcado na foto de algum amigo, prefira abrir manualmente a rede social e conferir tal conteúdo do que fazer login através do link informado na mensagem recebida.

Por fim: proteja os dispositivos em si

Não vale a pena tomar todos esses cuidados para proteger suas redes sociais se você não investir na segurança dos dispositivos que você usa para acessá-los. Use senhas fortes no seu computador, no seu smartphone e no seu tablet (nesses últimos casos, um desbloqueio por gestos é mais do que o suficiente). Dessa forma, você evita que o eventual bisbilhoteiro que se apossar de seus aparelhos consiga acessar sua conta ou sites que você estava visitando.

 
 
fonte e notícia : tecmundo
 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s