Da ficção para a realidade: Google Earth em tempo real já existe

 

 

Sabe aquela história de vigilância policial em tempo real por satélite que era mostrada no filme “O Inimigo do Estado”? Então, parece que essa tecnologia não é apenas algo fictício.

De acordo com o site Center for Investigative Reporting, com o novo sistema inventado por Ross McNutt, da empresa Persistent Surveillance Systems, é possível vigiar grandes áreas em tempo real com câmeras que visualizam tudo dos ares.

O criador dessa tecnologia diz que seu produto é como “uma versão ao vivo do Google Earth, que tem capacidades de um gravador de vídeo digital”, o que não quer dizer muita coisa. Aparentemente, esse serviço funciona com aviões que têm câmeras de alta resolução, as quais transmitem vídeos em tempo real e podem capturar até 6 horas de vídeo constante.

O site Gizmodo nota que isso é mais ou menos o que um satélite comum já pode fazer, com a diferença de que o sistema de McNutt permite retroceder ovídeo, ampliar imagens e focar em determinados objetos. O sistema tem capacidade para monitorar até 65 km², mas a qualidade não possibilita distinguir rostos.

A parte boa dessa história é que ao combinar as capacidades de monitoria aérea com as câmeras terrestres, a polícia poderia acompanhar crimes em tempo real e capturar os bandidos em pouquíssimo tempo.

Já está em funcionamento

Se você pensa que tudo isso não passa de um protótipo, devemos alertá-lo que o sistema PSS já está em testes em algumas cidades americanas, incluindo Baltimore (Maryland, EUA), Dayton (Ohio, EUA) e Compton (Califórnia, EUA). Inclusive, ano passado, a polícia de Compton conseguiu acompanhar um caso de roubo e fuga com a ajuda dessa tecnologia.

Apesar de esta ser uma boa notícia no que diz respeito à segurança, há algumas pessoas que já estão preocupadas com sua privacidade, alegando que a polícia poderá monitorar suas vidas pessoais sem quaisquer motivos.

Da ficção para a realidade: Google Earth em tempo real já existe

A polícia, por outro lado, alega que o sistema PSS não é invasivo, visto que ele só serve para vigiar locais públicos abertos. A tecnologia utilizada não tem capacidade para enxergar através de paredes, portanto não há como espionar o dia a dia das pessoas, tampouco reconhecer os rostos de uma altitude tão elevada.

Segundo o relato no site Center for Investigative Reporting, esse é um dos sistemas menos invasivos que existem. Ainda não se sabe se a novidade será adotada definitivamente nas cidades que estão testando, tampouco se o serviço será utilizado em outros estados. Será que essa moda pega? Um sistema desse tipo viria a calhar no Brasil?

 

fonte e notícia : tecmundo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s