Garoto de 13 anos quebra recorde mundial ao criar um reator nuclear

Garoto de 13 anos quebra recorde mundial ao criar um reator nuclear

 

Se construir um reator nuclear na garagem de casa já era um fato fascinante (e um pouco perigoso), talvez você fique mais impressionado ao saber que um garoto de apenas 13 anos conseguiu realizar a mesma façanha esta semana – neste caso, dentro de uma escola. Mas esta conquista não foi feita sem sacrifícios por parte de Jamie Edwards, que utilizou todo o seu dinheiro de Natal para construir a máquina necessária para sua proeza científica, lhe garantindo um recorde mundial como a pessoa mais nova a realizar uma fusão nuclear.

A ambiciosa proposta do jovem cientista teve início alguns anos atrás com a compra de um contador Geiger, que serve para medir radiação. Pouco tempo depois, Edwards propôs ao diretor da sua escola a construção de um reator nuclear para iniciar suas experiências, recebendo um orçamento de 2 mil libras para ajudar no projeto. Com este dinheiro, o garoto inglês construiu um fusor Farnsworth-Hirsch, que usa um campo elétrico para a acelerar íons e realizar o processo de fusão nuclear.

O experimento e o recorde

Nos testes, Edwards colidiu dois átomos de hidrogênio, conseguindo hélio através de uma fusão nuclear. Mais especificamente, a máquina utilizada pelo garoto cria uma tensão elétrica entre duas partes metálicas, enquanto no centro há tubo com íons de carga positiva circulando pelo vácuo. Quando a tensão do aparelho cai, os íons ganham mais velocidade e se chocam no centro, fundindo-se em uma só partícula.

Garoto de 13 anos quebra recorde mundial ao criar um reator nuclear

Todo o procedimento, no entanto, não é 100% seguro. Jamie comenta que a radiação pode ser contida com um pedaço de chumbo no caso de um acidente, e que, ao desligar o fusor, ele consegue parar a emissão da radiação. O maior problema seria o vácuo, que poderia fazer as partes de vidro do dispositivo quebrarem. Para evitar este problema, o garoto utilizou óculos protetores em toda a operação.

Com o sucesso de sua experiência, Edwards ganhou o título de “físico nuclear mais jovem”. A conquista pertencia antes a um garoto americano de 14 anos; mas Jamie, poucos dias antes de completar esta idade, correu contra o tempo para garantir o recorde. E, se depender do garoto, as “brincadeiras” não prometem parar por aí, já que ele pretende construir em seguida um mini colisor de hádrons.

fonte e noticia: tecmundo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s