Câmara dos Deputados divulga vencedores do Hackathon 2013

Câmara dos Deputados divulga vencedores do Hackathon 2013

Um dos vencedores foi o “Meu Congresso”, uma página que reúne dados sobre o mandato dos parlamentares, incluindo os pagamentos realizados pelos políticos. Já o “Monitora, Brasil”, outro premiado, é um serviço para celulares que serve para que o eleitor acompanhe as atividades dos deputados, além de projetos propostos e outras informações.

Por fim, o “Deliberatório” é um jogo de cartas offline educativo que simula processos como deliberação e discussão de projetos na Câmara. Os prêmios serão entregues em Brasília no dia 11 de dezembro. Cada vencedor leva para casa R$ 5 mil. Ao todo, foram apresentados 22 projetos no concurso e cada um pode ser conferido em detalhes neste link.

fonte: tecmundo

Anúncios

Sensor na língua dá controle da cadeira de rodas a pacientes com paralisia

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover e também está com os movimentos paralisados do pescoço para baixo fica com as ações bastante limitadas, dependendo de outra pessoa para movê-la. Mas pesquisadores do Georgia Tech estão próximos de desenvolver um sistema que usa a língua dos pacientes para controlar a direção desses acessórios.

O segredo está em um ímã instalado na língua que lembra um piercing e serve como um “joystick” para converter movimentos em impulsos eletrônicos, usados para controlar a cadeira de rodas. Sensores nas bochechas do paciente captam os movimentos e enviam os comandos para os headsets, que resultam em ações na cadeira três vezes mais rápidas do que com o uso de outras tecnologias.

Outro avanço é a simplicidade do equipamento, já que alternativas similares usam peças muito maiores. Até o momento, seis movimentos são possíveis, como direcionar a cadeira de rodas para os lados e ir para a frente.

A escolha pela língua veio por conta da complexidade de seus movimentos, que usam boa parte da capacidade do cérebro e permanecem intactos em alguns casos mesmo quando há lesões na espinha dorsal do ser humano. Por enquanto, os testes ocorrem apenas em hospitais e laboratórios parceiros do instituto.

Ubuntu unifica ícones de versões para portáteis e computadores

Ubuntu unifica ícones de versões para portáteis e computadores 

O foco da Canonical (a empresa por trás do sistema) está em fazer com que todos os tipos de dispositivos eletrônicos possam receber o Ubuntu, independente dos tamanhos das telas utilizadas — o que permitiria a instalação dele em televisores, smartphones, tablets e computadores. Mas o grande desafio é fazer com que esse ecossistema seja natural e de fácil adaptação para consumidores que estão vindo de outras plataformas.

Uma das primeiras tentativas disso está na unificação de ícones. Isso mesmo, os desenvolvedores da Canonical estão tornando uniformes os ícones utilizados pelos aplicativos e pelas pastas de todas as versões do Ubuntu. Com isso, eles passam a ser mais planos e mais estilizados — bem mais do que oferece a atual geração de atalhos do sistema operacional.

Esses são apenas os primeiros passos na uniformização das interfaces, por isso é de se esperar que novidades surjam em breve. Vale dizer que isso só estará disponível na versão 14.04 do Ubuntu — que deve ser colocada no mercado em abril do próximo ano, em modo Long Term Support.

fonte: tecmundo

Código para lançar mísseis nucleares dos EUA foi 00000000 durante 20 anos

Código para lançar mísseis nucleares dos EUA foi 00000000 durante 20 anos Durante o período da Guerra Fria, os Estados Unidos davam tanta ênfase à capacidade de se defender rapidamente de um ataque da União Soviética que tomaram algumas decisões no mínimo estranhas. Entre elas, está o fato de que todas as instalações do país capazes de lançar mísseis nucleares utilizavam o código 00000000 para permitir a realização dessa ação.

Para entender como isso pôde ser possível, é preciso voltar a 1962, ano no qual o então presidente John K. Kennedy criou um documento destinado a assegurar que todas as instalações armamentistas do país tivessem uma tecnologia conhecida como “Permissive Action Link” (PAL) instalada. Basicamente, esse dispositivo tinha o objetivo de garantir que somente a autoridade certa, munida do código correto, conseguisse iniciar um ataque.

Apesar de extremamente seguro, o sistema demorou a ser adotado por todas as instalações militares sob o controle dos Estados Unidos. Em 1972, por exemplo, metade dos mísseis instalados na Europa não contava com a proteção, e a maioria dos locais que possuía a tecnologia instalada só foram ativá-la em 1977.

Dentro do território norte-americano, coube ao secretário de defesa do governo Kennedy, Robert McNamara, se certificar de que o PAL estava instalado e funcionando. Porém, graças a uma richa entre ele e o Comando Aéreo Estratégico do país, todos os códigos de lançamento das 50 instalações locais foram configurados para 00000000 assim que McNamara deixou seu cargo.

Facilitando um contra-ataque

Para tornar tudo mais estranho, caso uma pessoa se esquecesse da sequência de números, era possível consultá-la em uma lista entregue a cada um dos soldados. Essa atitude, que pode parecer pouco segura, tinha como objetivo garantir a sobrevivência do país e a capacidade de contra-ataque em caso de uma ofensiva inimiga.

Os códigos de lançamento estavam prontamente disponíveis porque, no caso de um ataque nuclear, esperar pela confirmação presidencial de que isso realmente aconteceu poderia desperdiçar o tempo necessário para bombardear a Rússia. Além disso, como centros de comunicação poderiam ter sido destruídos, isso poderia resultar em diversos mísseis nucleares inutilizáveis simplesmente porque ninguém teria seus códigos de lançamento.

fonte: tecmundo

Anatel aprova uso de 911 e 112 para chamar a polícia no Brasil

Anatel aprova uso de 911 e 112 para chamar a polícia no Brasil

Em filmes de Hollywood, quando um personagem está em apuros é comum que ele pegue o telefone e disque “911” para pedir socorro à polícia dos Estados Unidos – e quem é cinéfilo fanático pode até se confundir e acabar discando este número em vez do 190, que é o código brasileiro para esses serviços.

Mas a partir de agora, segundo uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), os números 911 e 112 (que é o código usado na Europa) também serão aceitos para chamadas de atendimento de emergências da Polícia Militar. O atual 190 continuará operando normalmente.

A adoção serve, na verdade, para facilitar a vida dos estrangeiros que passarem por problemas durante a Copa do Mundo de 2014 e precisarem dos serviços da polícia, mas pode continuar valendo mesmo depois do evento. Os números podem se tornar operacionais a partir de abril de 2014, depois que as operadoras de serviço móvel encontrarem uma solução para direcionar as chamadas. Municípios que não possuem estádios no torneio de futebol receberão as mudanças a partir de maio do ano que vem.

fonte: tecmundo

YouTube: como apagar o seu histórico de vídeos assistidos

YouTube: como apagar o seu histórico de vídeos assistidos

O próprio YouTube possui uma ferramenta que garante a exclusão dos históricos com rápidos comandos. Quer aprender a fazer isso rapidamente? Então confira as dicas que preparamos para que você consiga deixar o seu YouTube “como novo”.

Como fazer

O primeiro passo é acessar o YouTube e logar em sua conta Google. Logo em seguida, você só precisa clicar sobre o botão “História”, que está localizado na barra da esquerda do menu do serviço. Em poucos segundos uma nova página será aberta no seu navegador e você verá todos os vídeos que foram assistidos quando o YouTube estava conectado em sua conta.

YouTube: como apagar o seu histórico de vídeos assistidos

No topo da página, você só precisará localizar o botão “Limpar todo o histórico de visualizações”. Em alguns instantes uma tela de confirmação será mostrada e você poderá autorizar a limpeza do histórico. Pronto! Agora todo o seu histórico foi apagado e você poderá voltar a navegar normalmente.

YouTube: como apagar o seu histórico de vídeos assistidos 

“Não quero que salvem mais nada no histórico”

Se a frase acima corresponde às vontades que você tem, também existe uma solução bem simples. Na mesma janela em que o histórico foi apagado, você pode clicar sobre o botão “Pausar o histórico de visualizações”. A partir desse momento, nenhum dado sobre os vídeos que você assistir no YouTube será armazenado nos servidores do serviço da Google.

YouTube: como apagar o seu histórico de vídeos assistidos

Gostou de saber das novidades? O melhor de tudo é que o processo é muito simples e garante que a sua privacidade seja mantida sem qualquer problema. Vale lembrar que isso não faz com que as listas de reprodução sejam apagadas e os seus vídeos favoritos também continuarão intactos.

fonte: tecmundo

Gabinete mini ITX EVGA Hadron chega em janeiro ao Brasil

Quem está pensando em montar um mini PC e comentamos sobre as vantagens do gabinete EVGA Hadron.

Agora, o gerente de marketing da EVGA no Brasil, Sales Moraes, nos confirmou que o modelo Hadron Air chega no mês de janeiro às lojas brasileiras.

O EVGA Hadron é um gabinete com visual caprichado, que comporta a instalação de placas-mãe do tipo mini ITX. Ele tem espaço suficiente para acomodar as mais recentes placas de vídeo. O produto ainda se destaca por trazer uma fonte EVGA 500 W Gold, a qual é capaz de suportar até mesmo uma GTX 780. Confira as especificações do produto:

  • Suporte para placa-mãe: todos os modelos no formato mini ITX
  • Suporte para placas de vídeo: modelos de até 26,7 cm (slot duplo)
  • Suporte para HDs: 2 x baias para HDD de 2,5 e 3,5”
  • Suporte para drive óptico: slim (não incluso)
  • Fonte de alimentação: EVGA 500W Gold (40A em uma linha de +12 V integrada)
  • Ventoinhas: 2 x 120 mm
  • Portas USB: 2 x USB 3.0
  • Dimensões (L x A x P): 16,9 x 30,5 x 30,8 cm

Como você pode ver, o Hadron Air é um dos menores gabinetes disponíveis para entusiastas que desejam montar um minicomputador que tenha um design impressionante. Em breve, a EVGA deve lançar o modelo Hadron Hydro, o qual vem com uma solução de refrigeração à base d’água.

Imagens:

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

 

fonte: tecmundo