Imãs podem tornar sistemas de resfriamento líquido mais eficazes

Imagem

Quando um cozinheiro pressiona um alimento contra a panela ou frigideira, ele faz isso para o alimento absorva mais calor. Isso acontece porque o atrito mecânico auxilia a transferência de energia termodinâmica em um sistema fechado. Enquanto pode-se dizer que o cozinheiro ajuda a comida a absorver mais calor ao pressioná-la contra a frigideira, também é correto dizer que o processo ajuda a resfriar a frigideira ao fazer com seu calor seja transferido para a comida.

Usando o mesmo princípio, uma equipe de pesquisadores pretende utilizar campos magnéticos para ajudar a tornar sistemas de resfriamento líquido (como os encontrados em alguns computadores ou reatores nucleares) mais eficazes. Para isso, eles pretendem inserir nanopartículas magnéticas (feitas de magnetita) no líquido utilizado no resfriamento e submeter os sistemas aos campos magnéticos.

Por conta disso, as nanopartículas seriam então atraídas para as proximidades da superfície aquecida dos tubos, criando estruturas semelhantes a correntes próximas ao imã e que auxiliam a transferência de energia. Enquanto não é exatamente o mesmo processo da comida na frigideira, o princípio é bastante semelhante e a tecnologia poderá ser utilizada no futuro em praticamente qualquer tipo de sistema de resfriamento líquido.

fonte: tecmundo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s