Retrospectiva 2012 tecmundo

Anúncios

Descubra como iniciar em modo de segurança no Android, para consertar possíveis erros

Corrija travamentos, lentidão e outros problemas carregando em modo seguro

O Windows oferece a opção de boot (inicialização) em modo de segurança. Nesse modo, o sistema é carregado apenas com os recursos básicos. Dessa maneira aplicativos terceiros ficam desativados e você pode desinstalar softwares com problemas e corrigir erros no sistema operacional. O mesmo pode ser feito no Android.

Em modo de segurança, o Android não carregará nenhum aplicativo de terceiros. Assim, você pode corrigir seu sistema.

Se você está tendo problemas de crashes, congelamento ou gasto excessivo de bateria, você pode iniciar em modo de segurança e verificar se o problema continua acontecendo. A partir do modo seguro, é possível desinstalar aplicativos terceiros que estejam apresentando erros.

Bootando em modo de segurança

Jelly Bean

Para fazer o boot em modo de segurança no Android 4.1 (Jelly Bean), basta pressionar e segurar o botão Power do aparelho até o “Menu Desligar” aparecer.

Imagem

Aperte e segure a opção “Power Off (Desligar)” e você será questionado se deseja rebootar seu dispositivo Android em modo de segurança. Pressione o botão “Ok”.

Versões mais antigas do Android

Em versões mais antigas do Android, aperte e segure o botão Power, em seguida pressione a opção “PowerOff (Desligar)”. Feito isso, religue seu celular ou tablet pressionando e segurando o botão Power. Solte o botão Power e quando aparecer um logo durante o processo de boot, segure simultaneamente os botões para aumentar e diminuir o volume. Continue segurando os dois botões até o dispositivo botar com o modo de segurança ativado.

Resolvendo problemas no modo de segurança

Enquanto estiver em modo de segurança, as palavras “Safe mode (Modo de segurança)” serão mostradas no canto inferior da tela.

Imagem

No modo de segurança, você só terá acesso aos aplicativos que vêm com seu aparelho. Aqueles que você instalou serão desativados e quaisquer widgets que você tenha adicionado na página principal do dispositivo não serão apresentados.

Tente utilizar seu Android normalmente após reiniciar em modo de segurança. Caso o problema – congelamento, reboot automático, crashes, uso excessivo de bateria, ou mau desempenho – seja resolvido nesse modo, à falha está em um aplicativo terceiro que você instalou.

Enquanto os aplicativos estão desabilitados, você pode desinstalá-los normalmente. Vá ao Menu Configurações do Android, pressione a opção Aplicativos (Apps), localize aquele que deseja desinstalar, pressione-o, e em seguida aperte a botão para desinstalar. Caso você tenha instalado algum aplicativo recentemente, é aconselhável desinstalá-lo primeiro.

Após desinstalar os aplicativos, você pode tentar reinstalá-lo um a um para poder identificar qual deles está causando conflito.

Restaurando o sistema

Caso esteja experimentando problemas mais graves com seu aparelho, talvez seja melhor pular toda a parte de conserto de erros e pular direto para a restauração do sistema. Você vai perder todos os dados salvos em seu aparelho – então se assegure de fazer backup. Ainda assim, é melhor do que ficar com um aparelho com problemas, não acha?

Para realizar o processo, acesse as configurações de seu Android, pressione a opção “Fazer backup e redefinir”, em seguida pressione “Configuração original”, depois siga as instruções na tela.

Para sair do modo de segurança, reinicie seu dispositivo. Assim, seu celular Android ou tablet irá bootar e carregar todos os aplicativos normalmente.

(www.superdownloads.com.br) comentem por favor nessa nuvem de revistas em quadrinhos(em cima)

 

Recupere seu cartão de memória e elimine falhas de armazenamento

Com um aplicativo especializado você retorna as configurações de fábrica do seu cartão SD e elimina erros no dispositivo

Os pequenos cartões SD são uma maneira simples e prática para armazenar milhões de dados. Sua praticidade e vasta compatibilidade lhe permitem transitar entre celulares, máquinas fotográficas, filmadoras, notebooks e diversos dispositivos diferentes, independente da marca do produto.

Com o passar do tempo, o desgaste e a sobreposição dos arquivos salvos no cartão de memória podem danificar o dispositivo, fazendo com que sua capacidade de armazenamento seja comprometida e causando conflitos de leitura. Uma boa maneira para evitar dores de cabeça é formatando periodicamente seu dispositivo, para isso nada melhor do que uma ferramenta especializada na tarefa.

Diversos modelos, mesma compatibilidade

SD Formatter é um software especifico para a formatação de cartões de memória. Com ele, você consegue formatar tanto cartões SD, quanto SDHC e SDXC, independente do seu fabricante.

Como vantagem, vale destacar o método de formatação que protege a área destinada ao armazenamento dos dados de segurança. Com isso, ele apaga apenas os dados que não são importantes para o bom funcionamento do dispositivo, deixando-o como novo e mantendo suas configurações de fábrica.

Formatação sem segredo

Não é preciso ter grandes conhecimentos de informática ou comandos do DOS para formatar seu cartão. Basta executar o programa, indicar o cartão de memória que deseja formatar em “Drive” e clicar em “Format”. Com apenas um clique você consegue restaurar seu dispositivo.

Imagem

Clicando em “Option” você consegue ajustar o tamanho do cartão de memória ao formatar e visualizar funções para escolher o tipo de formatação:

Quick: Limpa rapidamente todos os arquivos encontrados;

Full (Erase): Apaga definitivamente todos os dados;

Full (Overwrite): Sobrescreve todos os dados.

Imagem

O software reconhece automaticamente cartões inseridos via slot SD no computador, leitor SD USB, PC Card, CardBus ou adaptador ExpressCard SD. Mas atenção: sempre se o dispositivo é compatível com cartões de memória SD, SDHC ou SDXC, antes de dar inicio a formatação.
(www.superdownloads.com.br)

 

 

Restaure seu Pen Drive e consiga aproveitar ao máximo sua capacidade de armazenamento

Utilizando o USB Disk Storage Format Tool você recupera o Pen Drive e conserta erros no aparelho

A quantidade de informações que temos de lidar no dia-a-dia é absurda. São centenas de arquivos, documentos, trabalhos escolares, e-mail, e uma infinidade de outros dados que temos de trabalhar todos os dias.

Para armazenar e transportar essas informações de maneira simples e rápida foi criado o Pen Drive. Esses pequenos dispositivos mágicos lhe permitem armazenar milhões de dados, independente do conteúdo.

Com tanto conecta e desconecta, leva e traz e formatação, seu dispositivo pode apresentar erros, fazendo com que a capacidade de armazenamento do pen drive sofra mudanças drásticas. Em um dia você tem 4 GB, no outro 1 GB. Para resolver o problema, você pode utilizar um aplicativo simples, porém muito eficaz.

Por que formatar com programa?

O próprio Windows fornece uma forma de formatação para dispositivos USB. No entanto, essa forma não é 100% eficaz. Um pen drive constantemente formatado pelo Windows, ou formatado após ser transformado em um Pen Drive de boot, pode reduzir a capacidade de armazenamento do dispositivo. Além disso, o sistema do Windows só é compatível com dispositivos de armazenagem removíveis de até 32 GB, porém ao utilizar um programa especializado, você realiza a tarefa e recupera espaço de armazenamento completamente.

Atenção

Antes de realizar os procedimentos para recuperar espaço em disco é recomendável que você faça o backup dos arquivos armazenados no dispositivo, uma vez que o aparelho será formatado e todas as informações serão apagadas.

HP USB Disk Storage Format Tool Ouro

Com esse programa você consegue formatar seu dispositivo USB e recuperar dispositivos com falhas. Ele remove arquivos defeituosos, conserta erros presentes no dispositivo e libera a capacidade total do dispositivo removível.

Outra vantagem do programa, em contrapartida ao formatador padrão do Windows, é sua capacidade de trabalhar com dispositivos com mais de 100 GB de armazenamento e suporte ao formato FAT 32.

Imagem

A interface do programa é bem simples. Para formatar o dispositivo basta indicá-lo na caixa “Device”, escolher o sistema “FAT 32” ou “FAT” ou “NTFS” e clicar no botão “Start”. Ao termino do processo, o programa exibirá uma tela com informações sobre o dispositivo formatado. Agora você terá um pen drive formatado e recuperará toda a capacidade de armazenamento.

Se precisar você pode criar um Pen Drive de boot marcando a opção “Create a Dos startup disk”. (www.superdownloads.com.br)

 

Monitore a temperatura e velocidade dos coolers do seu PC

A grande maioria dos usuários não sabe, mas é preciso fazer revisões periódicas no computador, para evitar uma série de problemas. Alguns deles, porém, podem ser feitos em casa, sem dificuldade, com a ajuda de sfotwares. Entre eles, está o controle da temperatura e dos coolers. Quando monitorados, você pode saber se está abusando da sua máquina.

SpeedFan Ouro

Antes de pensar em trocar a pasta térmica ou as ventoinhas, você pode usar o SpeedFan. Esse programa serve para monitorar o seu computador e também modifica o funcionamento das ventuinhas. Ele pode inclusive melhorar a capacidade da sua máquina e torná-la mais poderosa quando houver a necessidade de mais potência.

Para utilizar o SpeedFan, é necessário atenção e paciência. O tutorial a seguir lhe ajudará a configurar o programa em sua máquina, mas é importante lembrar que as alterações feitas são de sua total responsabilidade. Portanto, faça as alterações por sua conta e risco. Qualquer exagero nas alterações pode queimar a ventoinha ou o próprio computador.

Para utilizar o SpeedFan:

1. Antes de mais nada, Vamos mudar a língua para o português, o que vai facilitar (e muito) qualquer outro processo feito no programa. Clique em “Configure”;

Imagem

2. Na nova janela que abrir, clique na aba “Options”;

Imagem

3. Agora vá até a opção “Language” e escolha “Brazilian” para mudar para português. Depois, aperte “OK”;

Imagem

4. Com o programa configurado para o português, chegou a hora de configurar o sistema. Existem dois métodos. O primeiro é mais complexo, porém oferece um resultado melhor. O segundo é simples e indicado para quem quer fazer pequenas mudanças na máquina. Primeiro vamos ao método mais complexo. Clique em “Configurar”;
Imagem
5. Clique na aba “Ventoinhas” e deixe marcada somente as ventoinhas que estão funcionando. Caso tenha dúvidas, é só olhar a coluna “Sample”. As que estão com 0 RPM podem ser desmarcadas. No exemplo da imagem abaixo, somente a ventoinha 2 (Fan2) foi reconhecida. Você também pode alterar o nome delas para saber com qual aparelho estará lidando na hora de alterar as configurações;
Imagem

Obs.: A partir desse ponto, é sempre bom testar os controles para ver se as ventoinhas foram identificadas corretamente pelo programa, assim como seus controles individuais e suas velocidades. Mas atenção, pois esta operação é crítica, então anote as modificações que fizer, paro o caso de querer reverter o processo mais tarde.

 

6. Aperte “OK” e clique em “Configurar” novamente. Agora, vá até a aba “Temperaturas”. Abra cada item que aparecer no sistema (basta clicar no sinal de “+”) e veja os controles das ventoinhas disponíveis. É um processo complicado e que requer paciência. Em cada um deles, você deve deixar marcada somente a ventoinha usada naquele item. Por exemplo: Na CPU, deixe somente marcada a opção de controle referente à ventoinha da CPU. Se preferir, também é possível alterar o nome desses itens. Assim que terminar, clique em “OK” e veja se as alterações estão corretas no menu principal;

Imagem

7. Clique mais uma vez em “Configurar” e selecione a aba “Avançado”. Clique na barra ao lado de “Chip” para selecionar o seu. Caso fique em dúvida, normalmente ele é a primeira opção e abaixo dele está o HD;

8. Caso você queira que essas alterações fiquem marcadas sempre que o programa for iniciado, selecione a opção “Lembrar” no canto inferior direito da tela. Se você não fizer isso, essas configurações serão perdidas ao fechar o programa. Depois disso, aperte “OK” e volte ao menu principal;

Imagem

9. Chegou a hora da verdade. Se você configurou os controles da maneira certa, você verá cada uma das áreas da sua máquina e a temperatura em cada uma delas. Não se assuste com temperaturas como a marcada na imagem abaixo “-128C”. Isso significa que há alguma ventoinha desconfigurada ou há um problema de incompatibilidade (o que acontece com alguns computadores da Dell). Depois de se certificar que está tudo funcionando corretamente, clique em “Configurar”;

Imagem

10. Selecione novamente a aba “Temperaturas”. Clique em cada item por vez e vá selecionando a temperatura desejada. Para isso, clique sobre o item, depois altere o número que aparece ao lado de “Desejado” e “Atenção” (equivalentes a “mínimo” e “máximo” desejados). Com isso, você ficará monitorando a temperatura de cada área da sua máquina. Caso a temperatura esteja abaixo do seu desejado, ela irá aparecer com uma seta azul apontando para baixo. Se estiver dentro do limite entre “Desejado” e “Atenção”, ficará com um “V” verde. Caso ultrapasse, ficará com uma chama vermelha, alertando o alto nível de temperatura de acordo com o que você determinou em “Atenção”. Lembre-se de selecionar a opção “Mostrar na bandeja” para que as temperaturas apareçam na sua área de trabalho, mesmo com o programa minimizado. Depois disso, clique em “OK”;

Imagem

11. Clique mais uma vez em Configurar e selecione agora a aba “Velocidades”. Tome MUITO CUIDADO nesse momento, pois agora você irá alterar a velocidade das ventoinhas da sua máquina. Escolha a ventoinha que você deseja alterar (mudar o nome delas nos passos anteriores ajuda nesse ponto). Agora veja a parte inferior da janela. Você deverá escolher um valor Mínimo e Máximo de percentual das rotações. É sempre bom deixar um mínimo de 30% como garantia, mas lembre-se que esse procedimento é arriscado, portanto faça por sua conta em risco. Selecione também a opção “Variado Automaticamente”. Depois de determinar o quanto você deseja, clique em “OK”;

Imagem

Obs.: Não brinque com esse programa. Selecionar valores mínimos e máximos em 0% pode queimar o seu computador. O oposto (deixar ambos em 100%) pode queimar a ventuinha e estragar o cooler. Por isso, caso queira fazer alterações, faça aos poucos, para correr um risco menor.

12. Caso você não queira controlar tudo manualmente, basta entrar na janela principal e selecionar “Velocidade automática”. A janela principal também ficará com a opção de alterar o percentual de rotação, para facilitar caso você queira fazer mais testes;

Imagem

13. Agora é só fechar o programa. Mas não clique no “X” que fica no topo da página. Apenas minimize a janela e ele irá aparecer na sua área de ícones ocultos do computador (aquela que aparece ao clicar na seta que está no canto inferior direito da tela). Ele aparece com um ícone “-99”;

 Imagem

14. Se passar o mouse sobre ele, verá as temperaturas que você configurou (lembrando que a temperatura abaixo de zero se deve ao fato de um dispositivo da Dell ser incompatível com o programa).

Imagem

Pronto, você configurou o seu sistema de resfriamento. Apesar de ser um pouco complicado, com paciência e alguns testes você conseguirá. Caso queira somente monitorar o seu computador, existem outras opções mais simples. Veja a seguir algumas delas.

AIDA64 Extreme Edition

Esse software é ótimo para repassar ao usuário todas as informações sobre os dispositivos e programas instalados em seu computador de modo detalhado. Assim, você pode entender um pouco melhor o funcionamento do seu sistema para ajustar melhor a temperatura da sua máquina quando estiver usando o SpeedFan.

Ele também oferece uma lista completa de todos os dispositivos e programas instalados no computador, o que permite exportá-los com facilidade para o formato HTML ou salvá-los como texto comum. Essa lista também revela informações avançadas de cada item (que é o objetivo dessse programa), como: frequência do processador, configuração dos pentes de memória e as tecnologias presentes na placa de vídeo.

Imagem

O AIDA64 ainda permite comparar o desempenho da sua máquina com outras já cadastradas, realizando testes com o processador, a memória e a placa de vídeo. Ele também permite eliminar programas da lista de inicialização automática do Windows, para um melhor desempenho do PC.

Seu único problema é que o relatório completo pode demorar para ser gerado, sem um tempo estimado para a conclusão da leitura total. A quantidade de itens presentes no menu esquerdo da ferramenta (alguns repetidos) também podem confundir os usuários menos acostumados, mas nada que atrapalhe o desempenho do software.

HWMonitor

É extremamente importante manter o sistema com a temperatura adequada, para manter a vida útil do computador. Temperaturas muito altas podem prejudicar o sistema e deixar a máquina mais lenta. Com o tempo, pode até queimar e deixar de funcionar.

O HWMonitor auxilia na monitoração do hardware da sua máquina. Ele verifica os sensores térmicos e informa a temperatura ao usuário. Essa é uma ótima maneira de identificar possíveis erros que estejam acontecendo no seu computador, o que pode facilitar na hora de consertar ou trocar alguma peça.

Imagem

MSI Afterburner

É comum um dispositivo precisar de atualizações, mesmo que sejam logo após o lançamento. Isso porque elas corrigem falhas e melhoram o desempenho do software. O MSI Afterburner serve exatamente para isso, assim os usuários podem monitorar se os fabricantes de suas placas de vídeo desenvolveram novas ferramentas para aprimorar seu desempenho.

Ele também permite ajustes e monitoração em placas de vídeo fabricadas pela MSI e velocidade do cooler, garantindo um desempenho de até 15% a mais sobre a configuração original.

Essa ferramenta monitora as informações em tempo real, incluindo voltagem e desempenho da placa. Tudo é indicado por gráficos numéricos. Você também pode definir teclas de atalhos para realizar ajustes pré-selecionados de acordo com as suas necessides.

Imagem

(http://www.superdownloads.com.br)

 

 

 

Google Play Livros ganha leitura em voz alta aprimorada

Imagem

A última atualização do aplicativo Google Play Livros trouxe diversas melhorias para os usuários do software de leitura. Entre elas está a opção de aprimorar o recurso de leitura em voz alta, fazendo com que as palavras ditas pelo programa se tornem mais compreensíveis — para que a mudança entre vigor, no entanto, é preciso que seu aparelho esteja conectado a alguma rede.

Além disso, o app ganhou suporte a zoom em todos os seus livros usando gestos de pinça ou toques duplos na tela do gadget utilizado. Também houve aprimoramentos no sistema de anotações do software, que agora passa a contar com mais opções de edição do que em sua versão anterior.

Para finalizar, o Google Play Livros passou a exibir recomendações personalizadas tanto no fim da biblioteca quanto nas partes finais de livros que estejam sendo completados pelo leitor. A Google também preparou uma série de correções de bugs e melhorias de desempenho que devem tornar o funcionamento do aplicativo mais estável em uma grande variedade de aparelhos.

(www.tecmundo.com.br)